quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Crônicas Cronificadas - Tuvalu

Ilustração por Raquel Esagui
Tuvalu

Tuvalu, foi o que eu disse. Todos riram. Todos riram muito quando eu, após alguém perguntar qual é o nome do menor pais do mundo, respondi que o menor país do mundo talvez fosse Tuvalu.
- Tuvalu!!!!, falaram em coro.
Eu me assustei com um coro tão afinado, e desconfiado.
Ninguém conhece Tuvalu ora, isso me faz doer o coração. Todo país merece respeito e Tuvalu é um país importante, é um aglomerado de nove atóis de coral que ficam a apenas 2 metros acima do nível do mar, e cujos habitantes correm o risco de morrer afogados com o desgelo dos pólos, culpa nossa que superlotamos o planeta com fábricas, carros e gente... Tuvalu não tem nem muita gente, pois é um país com dez mil e quinhentos habitantes, não tem fábricas, não tem exércitos, não tem aeroporto. Quem é responsável é a rainha da Inglaterra, imaginem, eu acho que ela nem sabe que existe Tuvalu.
Um país que tem apenas vinte e quatro quilômetros de área é menor do que o sitio do meu falecido avô. É muito triste a ignorância, principalmente em coral, não ilhas de coral ou atol de coral, mas se falando em coral.
- Bom, talvez não seja o menor, porque o menor é o Vaticano. O segundo é o principado de MÔNACO e terceiro, bom, não sei o terceiro, mas o antigo reino da Bazutolândia, Lezoto, também podem estar entre os menores. Todos me olhavam pasmos, e nesse momento o Marcelo disse:
- Você está brincando?
- Não, tem também Kiribati, formado por trinta e três ilhas de coral e vários atóis. O país era cortado pela linha internacional da data, que determina a mudança de dia no calendário. Dessa forma, quando era manhã de domingo da capital Bairiki, ainda era manhã de sábado no leste do país. Resultado, mudaram a linha para todos fiquem no mesmo dia.
Percebi que um a um estavam se retirando enquanto eu apenas respondia uma pergunta e ainda nem havia começado a falar no país chamado Togo, que fica na África e tem cem quilômetros de largura e...
Nem posso acreditar que depois que me esforcei tanto para falar e esclarecer, descobri que ainda existe um pais menor ainda que fica em uma plataforma no meio do mar fora de todas as fronteiras e se chama Sealand, pais que tem três quartos e pode abrigar cinco pessoas de uma só vez e tem até um príncipe.
É menor ainda do que o Vaticano que segundo me falaram é menor do que um campo de futebol." (Crônicas Cronificadas - Tuvalu por Moisés Esagui)

Se inscrevam no blog para receber as atualizações primeiro e no canal do Youtube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário