terça-feira, 11 de novembro de 2014

Crônicas Cronificadas - No aeroporto


No aeroporto...
"Vi um japonês que parecia ter a cabeça colada no tronco, não tinha pescoço e andava duro como se tivesse sido engessado. Parecia um cearense, sei disso porque sou cearense, daquele modelo antigo que não tinha pescoço, atarracados e com estrutura rígida. Fiquei impressionado porque o mesmo carregava nas costas um skate, e sua barriga parecia a do Papai Noel. Pensei se esse cara consegue andar de skate, eu consigo surfar no Hawai.
“Senhoras e senhores” - o serviço de auto falantes informava - "devido a problemas operacionais o vôo 3242 vai sofrer um atraso de 60 minutos." Ora, só 60 minutos, eu levei nove meses para nascer, encolhido dentro da barriga alagada da minha querida mãe, por que iria me importar com o atraso de uma hora?
O japonês duro,  sentou-se à mesa ao lado, com sua esposa obesa. Logo ouvi ele falando com ela: - Fofinha, me passa o meu anti-ácido.
- Claro, amore mio.
Amore mio? A mulher não tinha cara de italiana, e o marido era japonês, talvez um Hae, Yoshiro san,  ficasse melhor...
"Senhoras e senhores, devido a problemas operacionais e grande trânsito de aeronaves o vôo 3242 sofrerá um atraso de uma hora e quinze minutos."
Ora, uma hora e quinze minutos, esperei vinte e dois anos para ser adulto, por que iria me importar com o atraso de uma hora e quinze minutos?
O japonês estava comendo um panini com frango marinado e mastigando como se tivesse correndo de um samurai furioso, aí tossiu e jogou um pedaço de frango no vestido da mulher obesa, que imediatamente disse:
- Yoshiro, você me melecou com frango.
Todos que estavam à volta comendo adoraram o “você me melecou com frango”... e vocês não vão acreditar um alemão que também comia um panini com Barbecue se engasgou, tossiu e jogou massa de pão também na esposa...
Pensei comigo, este japonês está causando o efeito borboleta no panini desta lanchonete, ele é perigoso, esse cara é muito perigoso.
"Senhoras e senhores, devido a problemas no nosso sistema, devemos atrasar uma hora e trinta minutos."
Ora, uma hora e trinta minutos. Demorei quarenta e oito anos para descobrir que ia ter um infarto agudo no miocárdio e quase não ter mais tempo pra nada, por que iria me importar com um atraso de uma hora e trinta minutos?
O japonês olhou para sua esposa obesa:
- Fofinha, acho que vou pedir mais um panini...
- Pede dois amore, e mais um chocolate pra mim...
- Claro docinho.
Fiquei pensando, esse japonês vai ter um infarto que nem eu, e essa mulher vai virar um tender, e pra mim pior do que mau humor é conviver com uma mulher gorda. Tira toda e qualquer motivação do indivíduo. Imagine um homem que vai comprar lingerie com a mulher, e ela, quando a vendedora da loja pergunta “A Senhora quer calcinha de que número?” "Vê pra mim 52 ou 54." É de doer. É tão mais reconfortante ver uma mulher elegante, enxuta... bom a mulher é do japonês...
"Senhoras e senhores informamos o embarque imediato do vôo 3242 com destino a Uberlândia no portão quinze. Crianças, mulheres com bebês e idosos embarcam primeiro. Sabemos que a escolha da companhia é uma escolha do cliente. Agradecemos por escolher o nosso jeito Tam de voar."
Uma moça que parecia o grilo falante se aproximou de mim, que já estava no portão de entrada.
- Uberlândia, go Uberlândia...
Simplesmente respondi:
- This gate
- What?
- Here.
- OK, thanks, ups!.
Não entendi o "ups!" depois do "OK" e do "thanks", mas estava feliz, consegui embarcar depois de uma espera de 2h15, o que me deixou bastante satisfeito...
Ah, o japonês ficou sentado com a esposa gorda comendo o terceiro panini, ia pegar outro vôo... Sayonará."

(Crônicas Cronificadas - No aeroporto por Moisés Esagui)

3 comentários:

  1. Olá Moisés. Agradeço desde já por partilhar esta crónica (e por aqui se vê que sou portuguesa ;)) Bem, adiante. Gostei muito e obrigado mais uma vez por partilhar. Posso lhe fazer um elogio? Só unzinho... (olhó beicinho ;)) Não, eu na verdade queria fazer vários elogios, mas vou-me conter...Vou aproveitar este espaço para agradecer, "do fundo do meu coração", aos meus amparadores espirituais por tudo o que eles fizeram e fazem por mim.

    ResponderExcluir
  2. Ocorreu-me outra coisa que gostaria de partilhar: depois de ouvir a palestra do Moisés acerca dos mecanismos de defesa do ego Vol.1,2 e 3 esta crónica adquire outra profundidade.
    Até onde irá essa abrangência se eu ouvir a palestra sobre chacras? Abraço fraterno

    ResponderExcluir
  3. Eu já disse que o Moisés é EXTRAORDINÁRIO !? ...Ops! Escapou... Pronto, agora vou-me conter mesmo.

    ResponderExcluir